Skip to content

English

Ponta do Marco

Ao caminhar pela vertente norte da cumeada do Caldeirão obtém-se uma vista privilegiada sobre uma das mais belas lagoas dos Açores. Um caminho que se enquadra um pouco em toda a natureza selvagem da ilha e que ao terminar permite alcançar com os olhos um dos mais emblemáticos rochedos, escarpas da Ilha do Corvo. Denominada de Ponta do Marco e sobre a qual reza a seguinte lenda:

Lenda da Estátua Equestre da Ilha do Marco

Diz-se que por volta do séc. XV, os exploradores ao chegarem pelo lado noroeste da ilha avistaram no cimo do rochedo, a estátua de um cavaleiro que apontava o caminho para poente, para as terras ainda desconhecidas. Hoje em dia, apesar de a lenda permanecer a estátua já não se encontra no local, uma vez que se partiu no reinado de D. Manuel I, quando a tentavam transportar para a corte. Foi a partir desta lenda que a ilha obteve o seu primeiro nome: Ilha do Marco.

Hoje em dia é um local obrigatório para aqueles que querem conhecer o Corvo e apreciar cada momento desta jornada. Recomenda-se apenas, que o façam quando as condições meteorológicas sejam favoráveis, uma vez, que esta é a cumeada onde o vento é rei.